E quando os cabelos brancos aparecem sem hora marcada?

Qual é o maior susto, quando você enxerga sozinho aquele fio branco de cara para o espelho do banheiro ou quando alguém alerta o que você ainda não tinha dado conta: “seu cabelo tá ficando branco”? Independente da situação, a idade chega para todos e vai ter uma hora que não vai dar pra correr, o que não significa que só os mais velhos tenham cabelos brancos. Já reparou na quantidade de jovens com menos de 30 anos e os resquícios grisalhos já gritantes?



Também não é um aviso de que a saúde está falhando. A cor do cabelo está diretamente relacionada à melanina, pigmento produzido por células específicas chamadas melanócitos. Essa produção varia de pessoa para pessoa, mas no geral é determinada pela herança genética, logo se seus pais e avós apresentaram a “neve” na cabeça desde cedo, espere que sua hora está chegando. Assim como os descendentes de orientais demoram muito mais para apresentarem os primeiros fios sem cor.



Os melanócitos, estrutura interna que dá cor aos cabelos, tem uma “morte com hora marcada”, explica o dermatologista e presidente da Sociedade Brasileira do Cabelo Valcinir Bedin. A medicina chama esse processo de apoptose e isso varia de pessoa a pessoa. No geral, os primeiros fios brancos aparecem dos 35 aos 40, mas o fator genético influencia muito, e é este o motivo que explica jovens grisalhos.



Valdir ainda desmistifica a crença de que se arrancado, o fio branco cresce em dobro e explica que em situações de estresse a queda aumenta, sendo que os cabelos coloridos caem antes que os brancos, por isso temos a impressão que os brancos estão em maior quantidade.



Outros fatores também promovem a diminuição da produção de melanina, como deficiência de vitaminas como a B1, também conhecida como tiamina. Levedo de cerveja, carne, fígado, ovos queijos, sementes, cereais integrais, vegetais verdes e folhosos são alguns dos alimentos que ajudam na produção dos melanócitos, que ajudam na produção do pigmento melanina e retardam o aparecimento dos brancos.



No tocante ao estresse, ainda não existe nenhuma confirmação científica de que a correria cotidiana e problemas emocionais estejam relacionados ao aparecimento dos brancos, embora a crença popular defenda muito essa possibilidade.



Mas, se a coloração natural capilar deixou a desejar pra você e a cor que “denuncia” o passar dos anos te incomoda imensamente, vale recorrer aos tonalizantes para resolver o problema. A coloração semipermanente deposita pigmentos de cor na cutícula do fio, é como se fosse uma maquiagem que vai desbotando conforme as lavagens. Entre as vantagens, os tons são mais suaves que as tinturas, a fórmula menos agressiva porque não tem amônia (amoníaco em solução aquosa) e depois de até 30 lavagens a cor volta ao natural.



Por AreaH - www.areah.com.br